Muitas são as dúvidas dos pais que nos chegam, em relação à idade em que uma criança deve iniciar a sua adaptação ao meio aquático.

Apesar de até perto dos quatro anos de idade, as crianças não terem desenvolvimento para conseguirem nadar por si mesmas, está demonstrado que quanto mais cedo se familiarizarem com este meio, melhor.

De facto as crianças desfrutam bastante da água e a sua exposição ao ambiente aquático contribui para a sua coordenação, desenvolvimento, força muscular, relaxamento e até o seu apetite sai melhorado bem como o seu sono.

Os reflexos inatos

Até aos 4 anos ou 5, as crianças não conseguem desenvolver autonomia na água para adquirirem os movimentos necessários ás técnicas de natação, daí que não espere que o seu bebé venha a nadar muito cedo, mas saiba que lhe está a proporcionar um gozo e uma sensação únicas que pode fazer a diferença no seu dia a dia.

A partir dos 9 meses, as crianças perdem alguns reflexos muito úteis para a natação, é por isso importante que elas comecem o contacto com a água logo após os 4/5 meses de idade, já que assim os reflexos como a capacidade de flutuar, de se mexer dentro de água e de manter a apneia reflexa ( conseguem manter glote fechada, não engolindo água e assim não têm a sensação de se estar a afogar).

O medo

O medo é algo que surge á medida que a criança cresce, e por isso manter a criança afastada da água pode complicar a sua abordagem, já que sentimentos de desconfiança e até fobias podem aparecer quanto maior for o estado de consciência que ela adquire.
O processo para crianças que sentem receios sobre o meio aquático é efetuar uma abordagem suave e gradual.
Pode ler mais sobre o medo do ambiente aquático neste artigo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.Email address is required.